A cidade perversa e o esgotamento do prazer


O TEXTO ABAIXO, aqui apenas relacionado, foi encontrado no site da revista E-Metropolis

A cidade perversa e o esgotamento do prazer (PDF apenas do artigo em questão)

Neste ensaio a filósofa Olgária Matos estabelece um panorama das transformações na sociabilidade ocasionadas pelo estabelecimento do dinheiro como ideal de toda a civilização, com a consequente preponderância dos aspectos materiais sobre quaisquer outros na constituição dos laços sociais. Apresentado durante o seminário “Simmel: a vida mental na metrópole contemporânea”, o trabalho de Olgária é um dos destaques da sétima edição da revista eletrônica e-metropolis, publicação trimestral editada por alunos de pós-graduação de programas vinculados ao INCT Observatório das Metrópoles.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s